Se o primeiro dia foi um aquecimento, o segundo foi de muito trabalho. Toda vez que chego em Brasília tenho a sensação de que fazer política não é algo abstrato, e a capacidade de mudar leis e influenciar na política brasileira se torna algo mais plausível e factível. É nesse contexto que se deu o segundo dia de #thackday, trabalhando feito loucos em projetos e ideias, discutindo política nos corredores da ESAF e pouco-a-pouco aprendendo mais sobre o tema.

DSC_0283

De todas as atividades, o melhor é rever os amigos, e trabalhar em coisas junto com eles. Ontem o Cristiano Faria passou um pedaço da tarde aqui, e aproveitou pra pegar umas dicas com os THackers para melhorar a plataforma do e-Democracia. Passaram também por aqui a @yaso @caribe @diegorf @danielsouza @dricaguzzi @ricardopoppi e outr@s @s, além é claro dos jornalistas que param para pedir entrevistas ou tirar fotos do “tác-day”. E, no meio de tudo isso, descobri que CSS+HTML é uma coisa linda de Deus. Seriously, é muito divertido!

O projeto Otoridades - Você sabe com quem está falando? que mencionei no relato do primeiro dia agora está funcionando perfeitamente e qualquer pessoa pode enviar suas denúncias. Por que fazer isso? Bem, o abuso de poder é um problema crônico desse país e da cultura brasileira (e de várias outras culturas na verdade). A partir de agora, além de bom senso sobre o que compartilhar, é preciso ter coragem para colocar as denúncias. Cada relato do site pode ser anônimo, mas acho que, se uma pessoa quer lutar contra corrupção no país, compartilhe também as histórias boas, em que se esperava que alguém daria uma carteirada em você, mas acabou sendo um exemplo de bom cidadão.

DSC_0246

No final da tarde, recebi algumas pessoas do MCCE para falar do Poder Legislar, um projeto da Esfera e de CAFOD para explicar com mais clareza o processo legislativo para o cidadão. O nosso primeiro vídeo-tutorial já está no ar. Só adianto uma coisa: vem mais uma mobilização para uma Lei de Iniciatiava Popular ser aprovada por aí!

Mas durante todo o dia o que mais chamou atenção foi o esforço coletivo em torno do mapeamento do processo legislativo. Liane (de) Lira tem trabalhado com o Tiago Cardieri, Cristiano Faria, Guilherme Almeida e o Felipe Sanches(z: piada interna) no mapeamento do processo legislativo. A ideia aqui é criar um fluxograma com todas as possibilidades de desdobramentos do percurso de um projeto de lei, ou seja, criar um ciclo-de-vida de uma lei e listar quais as saídas explícitas no regimento da Câmara dos Deputados e do Senado Federal que são usadas pelos legisladores na construção de uma lei.

É nessas horas que a gente percebe e legitima que transparência, pública e política, significa muito mais que transparência orçamentária. É preciso haver transparência em todas as etapas do processo político, e isso inclui não somente conhecer os desdobramentos da tramitação de um PL no Congresso e o regimento das casas legislativas, como promover a transparência política de processo, algo na verdade altamente complexo e permeado de conflitos de interesse.

Enfim, nosso papel com esses projetos e hacks que estão sendo feitos durante o CONSEGI é justamente demonstrar que o papel da sociedade deve ser maior, e que podemos fazer muito mais coisas concretas para transformar a política em uma escala que vai desde nossas relações em pequenos grupos às decisões que influenciam a nação e seu povo.

Algumas fotos do dia no meu Flickr.

Comente!
















Trackbacks