Essa mapa é um exercício de visualização dos dados da primeira parcial de doações eleitorais liberados pelo TSE. Ele foi feito no Tilemill usando os dados disponíveis no repositório de dados eleitorais do TSE.

A Pati Cornills, da THacker, sugeriu que eu compartilhasse algumas perguntas que me ocorreram passeando pelo mapa…

  • No Mato Grosso do Sul – Corumba, Aquidauana, Porto Murtinho e Caracol todos concentram mais doações pro PT. (Sendo que em 3 desses, só foram declaradas doações do PT!) e perdido ali no meio Ladario com 2500 reais de doação pro PMDB.
  • O PP tem uma forte presença no RS. Com PT (ainda mais na região próxima de Porto Alegre – que apesar disso tem como campeão de doações o PTB) e PMDB também bem presente… PSDB é pouco expressivo.
  • Tem alguns bolsões geográficos do PT no Pará ainda que a maior parte seja PMDB – obviamente a área dos municipios distorce bastante o entendimento… talvez a gente devesse fazer uns gráficos para acompanhar?

Enfim… acho que mapa aponta para algumas questões. Mas acho que tem uma série de outras questões que o mapa não levanta direito… o que é exatamente essa primeira parcial? Tem um monte de município que ainda não tem declaração! Tem um monte de município que só tem declaração de poucos candidatos e de quantias irrisórias… os próprios candidatos a prefeito tipo o Freixo no RJ tem uma quantidade de doações e um valor irrisório computados… como a gente acompanha os dados e a evolução do jogo dessa maneira?

Sem contar que todo mundo fala do gigantesco mundo do Caixa 2 – que passa por fora mesmo desse imperfeito sistema de controle. Todo mundo sabe, todo mundo fala e é meio-que aceito pelo nosso próprio entendimento público. Xarope, não?

Comente!
















Trackbacks